• Elis Busanello

Mergulhe na autoconsciência

Estamos o tempo todo mergulhando em nossas emoções. O problema é quando fazemos isto automaticamente, que é o que acontece na maioria das vezes. As experiências do passado carregaram o nosso HD de registros emocionais, aliás, somos seres emocionais porque nossas vivências são antes de mais nada, um acervo de emoções.


Compulsoriamente, acessamos os estados emocionais estimulados pelas situações atuais. Quando ouvimos uma notícia ruim, somos criticados, julgados, nos machucamos ou enfrentamos outras situações negativas (e também as positivas) imediatamente fazemos conexão com o que conhecemos e como interpretamos aquilo que está acontecendo. Por mais pragmático que seja o ambiente, como uma aula de matemática, um curso de mecânica ou uma reunião de negócios, em todos os ambientes as emoções estão presentes.


Algumas pessoas podem ter muita facilidade em analisar dados, resolver equações matemáticas complexas ou criar uma sinfonia, mas podem ter baixo controle emocional, e colocar em xeque a sua própria reputação, porque explode ou se fecha, cria barreiras à comunicação, quando deveria considerar que essencialmente somos diferentes na maneira de pensar, mas muito parecidos na maneira de sentir. Alegria, tristeza, raiva, medo, paz são iguais nas pessoas e nos animais. As razões pelas quais disparamos estas emoções é que diferem conforme as vivências pessoais, cultura, época, cenário, etc.





Para ter uma vida emocionalmente saudável é importante mergulhar em si mesmo e ser o principal observador das suas emoções. É fundamental aprender sobre o modo de operação do seu sistema pessoal, que pode ir do céu ao inferno, caso não tenha equilíbrio emocional.



Para Daniel Goleman, a inteligência emocional é o resultado do equilíbrio entre o emocional e o racional, envolvendo fatores como autoconhecimento, consciência emocional, empatia, motivação e relacionamento.



As expectativas que criamos a respeito dos acontecimentos futuros, que podem ser imediatas como as relacionados às rotinas do dia que está recém começando, desencadeiam os processos de estresse e ansiedade, que são males tão comuns às pessoas do nosso tempo. Portanto, atenção às expectativas que você está criando.



Neste modo do “nosso sistema operacional” acabamos não usando a inteligência em seu potencial pleno que temos. Ao tentarmos controlar os eventos do dia a dia, perdemos a noção real das coisas e “perdemos o melhor da festa”. Você pode ficar no papel da vítima, reclamando, no papel do agressor, criticando, no papel do salvador, vaidoso, ou pode optar pelo adulto autoresponsável, principal testemunha das suas emoções e do que faz com elas.



Se aceitamos o cenário que se apresenta e colocamos nossa energia em agir de forma a encontrar soluções criativas, em vez de sermos reativos, alcançaremos níveis cada vez melhores de autoconsciência. E este é um universo pleno de potenciais!


Coaching é sobre superar a si mesmo, com a ajuda de um profissional que acredita no seu potencial. Eu acredito em você!


Elis Busanello

Coaching, Cursos e Palestras



#coaching #coachingemsantacatarina #coachingembalneáriocamboriú #coachingemitajaí

#coachingdecarreira #coachingdevida #coachingexecutivo #elisbusanello #mentoring #mentoria #pnl #programaçãoneurolinguística #coachelisbusanello #sucessonacarreira

#autoconsciência #autoconhecimento #autorresponsabilidade #inteligênciaemocional


8 visualizações

© Elis Busanello 2019. Todos os diretos reservados